empty

Gaslightting: a violência através da manipulação

empty

Ditadura nunca mais!

Riscos do golpe militar no Brasil

Essencial para Enem, repertório cultural pode ser ampliado sem sair de casa

Os impactos das práticas cotidianas no meio ambiente

Desdobramentos da relação dos jovens brasileiros com os “games” violentos

 
 

Vídeos

REACT - Aprovação em Universidade dos EUA

Colunas

Empresas, comércio e miséria

ABI envia ao TSE representação contra Bolsonaro

Insurreição da Cultura

Entrevistas

"Professores estão sendo levados a exaustão na pandemia", diz especialista

Parceiros

Notícias

Gaslightting: a violência através da manipulação

Essencial para Enem, repertório cultural pode ser ampliado sem sair de casa

A GLAMOURIZAÇÃO DO ALCOOLISMO

Conheça os 5 golpes cibernéticos mais comuns direcionados a adolescentes e saiba como se proteger

  • O desafio de se combater o alto índice de depressão e ansiedade no Brasil

    O desafio de se combater o alto índice de depressão e ansiedade no Brasil

    Wesley Coelho Siebra (Pré-universitário)

    Depressão e ansiedade são conhecidas como as doenças do século, por isso é imprescindível falar sobre um assunto tão sério, que vem tomando uma proporção enorme de casos dentro da sociedade. Essas doenças são causadas por diversos fatores, e podem acarretar várias sequelas. 

    Situações de estresse, solidão, consumo de álcool e drogas, doenças crônicas, dar à luz, traumas e genética, são alguns fatores que podem levar à depressão e à ansiedade. É comum o paciente alternar entre quadros de ansiedade e quadros de depressão, pois, uma condição pode gerar a outra, assim, a probabilidade de ter as duas doenças ao mesmo tempo é bastante elevada.

    A atriz Angelina Jolie, sempre foi sincera em relação a sua luta contra a depressão e ansiedade, em um dos momentos mais obscuros da sua vida, a atriz chegou a contratar um assassino profissional para matá-la, mas a pessoa contratada ofereceu um mês para ela pensar melhor. Nesse período, Angelina Jolie melhorou e desistiu da ideia. Pensamentos suicidas ou até mesmo o suicídio são os dois fatores mais preocupantes em relação a essas doenças.

    A taxa de suicídios a cada 100 mil habitantes aumentou 7% no Brasil, ao contrário do índice mundial, que caiu 9,8% segundo a OMS. Os dados provam que a sociedade precisa reforçar a campanha do Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção do suicídio, que visa conscientizar as pessoas sobre o assunto, e também como evitar o seu acontecimento.

    Atentar aos sinais da depressão e ansiedade é fundamental para ajudar alguém que está passando por essa situação. Humor triste, sentimento de culpa, diminuição da energia, inquietação, perda de interesse e prazer pela vida, são alguns dos sinais a que se deve prestar atenção. O apoio familiar é fundamental e de extrema importância em casos como esse, nunca se deve tratar doenças tão sérias como frescura!

    O acompanhamento ao psicólogo e psiquiatra é necessário, uma vez que esses profissionais são pioneiros na luta contra essas doenças. A ajuda do governo para a visibilidade através de propagandas, mídias sociais, e campanhas se faz necessário, e a autoajuda é essencial para auxiliar a livrar-se das doenças.

    A depressão e a ansiedade não são frescura ou coisa de gente fraca, e sim de quem já foi forte até demais.

    * Texto produzido na Oficina de Redação do Professor José Roberto Duarte