Terça, 03 Novembro 2020 12:28

Coronavírus: impactos da pandemia na economia Destaque

Por
Avaliação
(1 Votar)

Coronavírus: impactos da pandemia na economia

Por Letícia Souza Teixeira (Pré-universitária)

No filme “Efeito Borboleta”, o protagonista Evan Treborn, inconscientemente, consegue voltar no tempo e alterar fatos de seu passado. Todavia, acaba gerando consequências no futuro dele e de outras pessoas, mesmo sem querer. Apesar de ficcional, tal fato assemelha-se à realidade, pois o efeito borboleta, real, implica que o bater de asas de uma simples borboleta pode influenciar o curso natural das coisas e até provocar um tufão do outro lado do mundo. Dessa forma, pode-se dizer que a pandemia do coronavírus, doença surgida em uma pequena cidade na China, é um exemplo desse fenômeno, desencadeando uma crise mundial.
Efetivamente, com o isolamento social, o número de consumidores e empregados diminuíram e empresas tiveram que passar um tempo fechadas. Consequentemente, setores de entretenimento e turismo tiveram queda e salários rebaixados, contribuindo também para o desemprego e aumento da população carente. Com isso, é perceptível que a pandemia trouxe consigo uma reação em cadeia que gerou um ciclo econômico ruim. Logo, faz-se necessário que este circuito seja rompido.
Ademais, com a queda na renda empresarial e o índice de desempregados subindo, o governo passa a receber menos impostos e se vê obrigado a gastar mais, aumentando investimentos na saúde e distribuindo os auxílios emergenciais para a população mais carente, na tentativa de conter uma futura crise na saúde e economia. No entanto, mesmo com atitudes como essa, o país continua em déficit. Esse saldo negativo fica perceptível no segundo trimestre de 2020, no qual, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), o PIB (Produto Interno Bruto) recuou 9,7‰, sendo o pior resultado na última década.
Em síntese, os efeitos da pandemia ainda são problemas recorrentes no país. Enquanto o isolamento social for descumprido, a economia continuará em decadência e manterá esse “efeito borboleta negativo”, assim como no filme.

*Texto produzido na Oficina de Redação do Professor José Roberto Duarte

Lido 119 vezes
José Roberto Duarte

Iguatuense, professor do ensino básico e do ensino superior, fundador da Oficina de Redação Professor José Roberto Duarte, formado em Letras pela Universidade Estadual do Ceará. Além da atuação educacional, é também colunista e diretor de redação do Jornal A Praça de Iguatu, e colaborador da rádio Mais FM 106,1

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.