Segunda, 26 Outubro 2020 12:50

O desafio de se combater o alto índice de depressão e ansiedade no Brasil Destaque

Por
Avaliação
(1 Votar)

O desafio de se combater o alto índice de depressão e ansiedade no Brasil

Por Vanessa Lacerda Couras (Fisioterapeuta e estudante)

A depressão é uma doença complexa que envolve diversos sintomas, como perda de humor, ausência de apetite, falta de interesse para as atividades, ansiedade e distúrbios do sono. No Brasil, o crescente número de casos é perturbador, sobretudo por déficit de assistência na saúde pública e a carência de informação sobre causas, consequências e tratamento da depressão.
Em primeira análise, o diagnóstico da doença geralmente é realizado de forma tardia, quando em geral, o indivíduo manifesta mais intensamente os sintomas. Nessa fase, comumente, os pacientes negam auxílio terapêutico e pensamentos de autodestruição são frequentes.
Em segunda análise, a prevalência da depressão é maior em mulheres, entretanto vem crescendo de forma exacerbada casos em crianças e adolescentes. Mudanças na rotina, cobrança escolar e o uso exagerado de eletrônicos, como o celular, são os principais desencadeadores de quadros depressivos neste grupo.
No filme de animação “Divertida Mente” (2015), uma jovem de onze anos, chamada Riley apresenta conflitos emocionais, após mudar-se com a sua família para outra cidade. Os sentimentos viram personagens, cuja tristeza profunda é o que prevalece. Os pais não notam alteração alguma de comportamento da filha. Até que um dia abatida, a menina resolve fugir de casa. Somente assim, os pais percebem que a filha precisa de ajuda.
Dessa forma, é essencial que as instituições educacionais realizem reuniões semestrais com os pais para abordar sobre o tema, servindo de alerta à doença, além de proporcionar suporte com psicólogos e psicopedagogos para acompanhar casos diagnosticados. É fundamental que as escolas promovam atividades de autoconhecimento e de interação social, para a prevenção da doença.
Outrossim, é imprescindível que o Ministério da Saúde promova campanhas midiáticas sobre a depressão, com o intuito de informação, precaução e tratamento precoce. A implantação de profissionais psicólogos e psiquiatras em postos de saúde é de extrema valia. Ade- mais, a criação de programas de interação psicossocial, como atividades em grupos é muito eficiente e extremamente importante para mitigar o alto índice de depressão e ansiedade no Brasil.

* Texto produzido na Oficina de Redação do Professor José Roberto Duarte

Lido 62 vezes
José Roberto Duarte

Iguatuense, professor do ensino básico e do ensino superior, fundador da Oficina de Redação Professor José Roberto Duarte, formado em Letras pela Universidade Estadual do Ceará. Além da atuação educacional, é também colunista e diretor de redação do Jornal A Praça de Iguatu, e colaborador da rádio Mais FM 106,1

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.