Quinta, 16 Julho 2009 13:34

Funcionalismo - 425 vagas na Funai

Escrito por
O Governo Federal autorizou a Fundação Nacional do Índio (Funai) a realizar concurso para preencher 425 vagas. A portaria do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão foi publicada no Diário Oficial da União de ontem. São 200 vagas para indigenista especializado, que exige nível superior; 150 para agente em indigenismo, de nível médio; e 74 para auxiliar em indigenista, de nível fundamental. Segundo o edital, o preenchimento das vagas está condicionado à existência de vagas.
Agora, a Funai tem seis meses - isto é, até janeiro de 2010 - para publicar o edital do concurso sob pena de perder a autorização dada ontem pelo Planejamento. De acordo com a última tabela de remuneração dos servidores públicos federais, de junho de 2009, a remuneração inicial para os cargos de nível superior da Funai é de R$ 3.849,59. Para nível médio, é de R$ 3.300,87 e, para nível fundamental, de R$ 2.654,96. A Funai tem sede em Brasília (DF) e administrações regionais em 22 estados brasileiros.
De acordo com o plano de carreira indigenista da Funai, são atribuições do indigenista especializado a formulação de políticas nacionais de indigenismo com o objetivo da promoção e garantia dos direitos dos povos indígenas conforme os dispositivos constitucionais; a melhoria da qualidade de vida das populações indígenas e a regulação; a gestão e o ordenamento do acesso e o uso sustentável dos recursos naturais das terras indígenas. Além disso, o profissional é responsável por propor instrumentos de acompanhamento da política indigenista e soluções de integração entre a política indigenista e as setoriais.
Já o agente indigenista exerce todas as atividades administrativas e logísticas a cargo da Funai, prestação de suporte e apoio técnico especializado, execução de atividades de coleta, seleção e tratamento de dados e informações especializadas, orientação e controle de processos voltados às áreas de proteção e defesa dos povos indígenas e acompanhamento e fiscalização das ações desenvolvidas nas áreas indígenas. Cabe ao auxiliar em indigenismo o desempenho das atividades administrativas e logísticas de nível básico.

Fique atento
Funai
Vagas: 425 (200 para nível superior; 150 para nível médio e 75 para nível fundamental)
Salários: de R$ 2.654,96 a R$ 3.849,59.
Edital: será publicado até janeiro de 2010
 
Postos no MPF
Projeto de lei enviado ao Congresso pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) cria 10.479 cargos no Ministério Público Federal (MPF), Distrito Federal e Territórios, Militar e do Trabalho, com aumento de custo por ano previsto de R$ 762,8 milhões na folha de pagamentos. Dos cargos a serem criados, 6.804 vão ser preenchidos por concurso público e 3.675 são para funções gratificadas - isso significa que 35% dos contratados serão empregados por livre escolha, a critério subjetivo do procurador. Com isso, o Ministério Público da União (MPU) passará a contar com 18.863 integrantes, mais que o dobro do que já tem hoje - 8.384.
Quinta, 16 Julho 2009 13:29

Licença

Escrito por
A senadora Patrícia Sabóia (PDT) tirou licença-saúde de 122 dias do mandato. Ela vai submeter-se a tratamento na garganta. No lugar da pedetista assume o suplente Flávio Torres (PDT). Ele deverá ficar no cargo até o dia 17 de novembro. O último suplente cearense a assumir o Senado foi Reginaldo Duarte, na legislatura passada. Ficou cerca de quatro anos no lugar de Luiz Pontes.
Quinta, 16 Julho 2009 13:27

Denúncia

Escrito por
Ministério Público Eleitoral denunciou o deputado estadual Neto Nunes por corrupção eleitoral e descumprimento da lei eleitoral. O crime eleitoral ocorreu quando o deputado era prefeito de Icó em 2004. A comprovação veio através de material audiovisual, registrando a oferta de mais de R$ 2 mil reais pelo voto de uma eleitora.
Quarta, 15 Julho 2009 18:17

Emprego

Escrito por
MPF quer abrir mais 10.479 cargos
Projeto de lei enviado ao Congresso pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) cria 10.479 novos cargos no Ministério Público Federal (MPF), Distrito Federal e Territórios, Militar e do Trabalho, com aumento de custo por ano previsto de R$ 762,8 milhões a mais na folha de pagamentos. A proposta já está na Câmara dos Deputados. Dos novos cargos a serem criados, 6.804 vão ser preenchidos por concurso público e 3.675 são para funções gratificadas - isso significa que 35% dos contratados serão empregados por livre escolha, a critério subjetivo do procurador.
Com isso, o Ministério Público (MP) da União passará a contar com 18.863 integrantes, mais que o dobro do que já tem hoje - 8.384. De acordo com dados da Secretaria de Orçamento Federal e do Ministério do Planejamento, enquanto no Legislativo, Judiciário e Executivo a folha de salários e encargos sociais triplicou de 2000 para cá, para o MP ela quadruplicou.
Naquele ano, o Tesouro pagava R$ 648,3 milhões de salário e encargos sociais para o Ministério Público; em 2009 serão R$ 2,68 bilhões só para os que já estão em atividade. Somada a parte dos novos servidores do órgão, quando o Congresso aprovar a proposta das novas vagas, a folha vai pular para R$ 3,41 bilhões.
Servidores
Em escala menor que no MP, o número de servidores aumentou em todos os Poderes da União nos últimos dez anos. No Legislativo pulou de 19.458 para 24.608; no Judiciário, de 80.932 para 93.621. No Executivo deu um grande salto depois de 2003, quando assumiu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva: passou de 864.408, em 2000, para 1.019.425, neste ano, entre civis e militares. Só civis são 538.797.
Levantamento feito pelo deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP) em todos os projetos de aumento de vagas nos três Poderes da União apurou que de 2003 para cá foram aprovados 214.396 novos postos públicos. Destes, 153.846 só no Executivo. ?Esse é um governo que só pensa em criar cargos. Vai haver um grande problema no futuro por causa dessa prática?, disse Madeira.
Justificativa
No governo Lula a justificativa é a de que se trata de uma política deliberada para reforçar o contingente de funcionários públicos, sob a alegação de que os governos anteriores desmontaram a máquina administrativa. E que tal metodologia foi muito importante para o enfrentamento da recente crise econômica global, no momento em que as empresas passavam por dificuldades.
Para o Ministério do Planejamento, tanto o número de servidores quanto a folha de pagamento ainda são pequenos, se comparados a outros países. No Brasil, de acordo com um estudo encomendado pelo ministério, para cada 1 mil habitantes correspondem 5,32 servidores públicos, enquanto na Irlanda são 54,86; na França, 38,47; na Hungria, 27,22; na Finlândia, 24,24; na Áustria, 20,84; na Espanha, 19,15; na Coreia, 11,75; e nos Estados Unidos, 9,82.

Agência Estado
Quarta, 15 Julho 2009 12:24

Calendário UFCG

Escrito por
Universidade Federal de Campina Grande UFCG
CALENDÁRIO-VESTIBULAR 2010
Atividades
Dia/Mês
Recolhimento da taxa de inscrição ou
compra do manual do candidato
Inscrição para o
VESTIBULAR 2010
22 de JULHO
a
14 de AGOSTO 2009
Data limite para solicitação de correções no Requerimento de Inscrição
14 de SETEMBRO de 2009
Data limite para os candidatos que necessitam de atendimento diferenciado, solicitar provas ampiadas e/ou utilização de recursos especiais
14 de SETEMBRO de 2009
Prova de Habilidade Específica para os candidatos ao Curso de Música
20 de SETEMBRO de 2009
Prova de Habilidade Específica para os candidatos aos Cursos de Arte e Mídia e Desenho Industrial
27 de SETEMBRO de 2009
Previsão de Divulgação do Resultado das provas de Habilidade Específica
9 de OUTUBRO de 2009
Previsão de Divulgação da concorrência
14 de OUTUBRO de 2009
Previsão de Divulgação dos locais de realização das provas da 1a ETAPA
16 de OUTUBRO de 2009
Provas da 1a ETAPA do VESTIBULAR 2010
08 e 09 de NOVEMBRO de 2009
Previsão da Divulgação dos resultados da 1a ETAPA do VESTIBULAR 2010
30 de NOVEMBRO de 2009
Previsão de Divulgação dos locais de realização das provas da 2a ETAPA
07 de DEZEMBRO de 2009
Provas da 2a ETAPA do VESTIBULAR 2010
13 e 14 de DEZEMBRO de 2009
Previsão de Divulgação dos resultados do VESTIBULAR 2010
8 de JANEIRO de 2010
CADASTRAMENTO dos candidatos CLASSIFICADOS
25 a 27 de JANEIRO de 2010
Previsão de Divulgação de Edital, convocando novos candidatos CLASSIFICADOS e alunos remanejados de Período Letivo – 1a CHAMADA
29 de JANEIRO de 2010
CADASTRAMENTO dos novos candidatos CLASSIFICADOS e alunos remanejados de Período Letivo – 1a CHAMADA
2 e 3 de FEVEREIRO de 2010
Previsão de Divulgação de Edital, convocando novos CLASSIFICADOS e alunos remanejados de Período Letivo – 2a CHAMADA
5 de FEVEREIRO de 2010
CADASTRAMENTO dos novos candidatos CLASSIFICADOS e alunos remanejados de Período Letivo – 2a CHAMADA
9 e 10 de FEVEREIRO de 2010
Previsão de Divulgação de Edital, para preenchimento de vagas remanescentes (ART. 17, da Resolução 17/2009 da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário)
12 de FEVEREIRO de 2010
Previsão de Divulgação de Edital, convocando novos candidatos CLASSIFICADOS e alunos remanejados de Período Letivo – 3a CHAMADA
12 de FEVEREIRO de 2010
CADASTRAMENTO dos novos candidatos CLASSIFICADOS e alunos remanejados de Período Letivo – 3a CHAMADA
02 e 03 de MARÇO de 2010
informações adicionais sobre cadastramento e matrícula dos candidatos
classificados, estão no Manual do Candidato.
Quarta, 15 Julho 2009 12:19

Marcha dos prefeitos

Escrito por
UBAM: Os Municípios têm direito a 25% da arrecadação nacional
O presidente da União Brasileira de Municípios (UBAM), Leonardo Santana, defendeu ontem, durante a XII Marcha de Prefeitos, que, por direito, os Municípios devem receber uma transferência mensal de 25% do bolo tributário nacional e que o tratamento desigual da União para com “esses entes federados” é um absurdo e pode levar milhares de cidades à ingovernabilidade, por conta das demandas com a saúde pública, educação, além da obrigatoriedade do pagamento do mínimo nacional e o piso salarial do magistério.
Leonardo acha que a VII Marcha de Prefeitos é um momento muito importante para que todas as entidades municipalistas possam lutar por uma proposta mais acertada em prol dos Municípios e disse que não adiante criticar o governo, mas orientar os parlamentares no Congresso Nacional a representar melhor as cidades brasileiras.
“As prefeituras brasileiras estão enfrentando um caos financeiro, e isso não é choradeira dos Prefeitos, pois há mais de 03 anos os Municípios vêm perdendo receita e a União detém a maior parte dos tributos, mandando apenas uma mísera fatia de 15% para os Municípios e 25% para os Estados”.
“O Congresso Nacional precisa ser municipalista e atentar para a situação caótica na qual se encontram as cidades. Essa situação não pode mais continuar”. Disse ele.
Leonardo defende a criação do Conselho Nacional de Defesa dos Municípios, composto de Deputados Federais e Prefeitos, objetivando um encaminhamento mais eficaz das propostas dos Municípios no Congresso e junto ao presidente Lula e todos os ministros.
“Esse Conselho deve ser presidido pelo Prefeito de São Paulo, Kassab, que representa a maior cidade do país e tem força suficiente para travar uma luta maior em prol dos Municípios”. Finalizou Leonardo.
Jornalista ANA PAULA SOUZA
www.ubam.com.br

Calendário

« Dezembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Sobre o Autor

  • José Roberto Duarte, iguatuense, professor do ensino básico, formado em Letras pela Universidade Estadual do…

Parceiros