José Roberto Duarte

José Roberto Duarte, iguatuense, professor do ensino básico, formado em Letras pela Universidade Estadual do Ceará.
Além da atuação educacional, é também colunista e diretor de redação do Jornal A Praça de Iguatu, e apresentador dos programas Mais Gospel e Mais Debates, aos sábados, na rádio Mais FM 106,1.

Sábado, 28 Outubro 2017 02:41

Se você é um candidato para o ENEM 2017, é bem provável que esteja se preparando para a prova e com dúvidas sobre os conteúdos que mais são cobrados para focar sua energia na reta final de estudos.

Hoje vamos explanar mais sobre os conteúdos de Literatura do ENEM e responder questões como: Quais são os conteúdos mais cobrados na prova de Literatura do ENEM? Quantas questões de Literatura tem na prova de Linguagens do ENEM? Quais são os estilos literários e autores mais pedidos?  Confira as dicas a seguir, para se preparar para a prova de literatura do ENEM. Leia com atenção!

Literatura

Antes de tudo compreenda o que é literatura e o que é um texto literário. Literatura é a arte das/com as palavras. E como toda produção artística, integra o tempo histórico, a cultura e tradições que expressam uma determinada época. Os textos literários podem ser considerados como arte, pois é a partir do contato e interpretação de textos fictícios ou até baseados em fatos reais, que o leitor é provocado a refletir e a ter contato com diferentes emoções e sentimentos.

Sábado, 28 Outubro 2017 01:45

Haverá mudanças no Estatuto da Criança e do Adolescente, na Consolidação das Leis do Trabalho e no Código Civil. Dia Mundial da Adoção será comemorado em 9/11

2017 tem sido um bom ano para a adoção de crianças no Brasil. Depois de intensos debates graças a uma consulta feita para a sociedade pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e promessas do Conselho Nacional de Justiça, finalmente algo concreto aconteceu. O plenário do Senado aprovou no dia 25 de outubro o projeto de lei 101/2017, que tem como objetivo acelerar a adoção de crianças e adolescentes. Agora só falta a sanção do presidente Michel Temer.

A grande vantagem do projeto é formalizar prazos que antes eram impossíveis de calcular, já que a lei 12.010, de 2009, conhecida como Lei Nacional de Adoção, era vaga em alguns tópicos, como, por exemplo, o tempo para habilitação dos pretendentes a pais adotivos. Agora, entre outras mudanças, o período máximo de acolhimento institucional será de 1 ano e meio, com reavaliações da situação dos abrigados a cada 3 meses. Além disso, recém-nascidos abandonados em maternidades que não forem reclamados por alguém de suas famílias biológicas em até 30 dias serão encaminhados automaticamente à adoção.

Sábado, 28 Outubro 2017 01:41

Por Kie Kume*

A leitura é ferramenta essencial na aprendizagem e para o desenvolvimento do cérebro. Ela faz pensar. Intelectuais, autores e educadores ao longo da história falaram de sua importância – como Francis Bacon ("A leitura faz o homem completo; a conversa, ágil; e o escrever, preciso");  Miguel de Cervantes ("Aquele que lê muito e anda muito, vê muito e sabe muito"); Mário Vargas Llosa ("Um público comprometido com a leitura é crítico, rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em lemas que alguns fazem passar por ideias"); e muitos, muitos outros.

O nosso inesquecível Paulo Freire, autor de A importância do ato de ler, afirma que “é preciso que a leitura seja um ato de amor”. E o autor japonês Ryuho Okawa, ao comentar em um de seus livros (Ame, Nutra e Perdoe) o tipo de educação que os pais podem oferecer aos filhos, enfatiza a importância de “ensiná-los sobre o espírito que existe por trás de cada treinamento, ou seja, a importância da atitude de procurar superar as próprias limitações e se tornar um ser humano magnífico”. É o conhecimento que transforma.

Sábado, 21 Outubro 2017 03:50

Por Antonio Gilvan Teixeira*

Quando se trata de violência escolar, o mês rosa também é azul, 20 de outubro - Dia Internacional de combate ao bullying. Segundo dados do UNICEF, “Uma a cada três crianças, entre 13 e 15 anos, é vítima de bullying na escola regularmente”. No intuito de contribuir com essa campanha de conscientização e de identificação e combate ao bullying, no nosso ínfimo conhecimento sobre o tema, retomamos às páginas desse jornal, como assim o fizemos nas edições 391, 526 e 596 para um diálogo acerca dessa realidade nas escolas.

“Bullying, palavra de origem inglesa, adotada em muitos países para definir o desejo consciente e deliberado de maltratar uma outra pessoa e colocá-la sob tensão” (Fante, 2005).  Vem de bully (valentão, brigão, etc…) mas é entendido como um fenômeno que compreende todas as formas de atitudes agressivas intencionais e repetidas, sem que ocorra motivação evidente e que são adotadas por um aluno ou vários alunos contra outro (s)”.

Antes de iniciarmos nosso diálogo, é importante que sejamos cuidadosos nas afirmações de bullying. Temos de considerar que alguns conflitos interpessoais são importantes no desenvolvimento das crianças e adolescentes, muitas agressões acontecem de forma isolada e sem repetição -  ação/reação -, simples assim, depois tudo passa e a harmonia retoma seu curso normal.

Sábado, 21 Outubro 2017 01:07

Obter uma boa nota na prova escrita do exame depende de leitura, treino e coerência  

Dos 6 milhões de participantes da última edição do Enem, apenas 77 escreveram redações nota mil. Enquanto isso, mais de 291 mil textos receberam nota zero ou foram anulados. Entre um extremo e outro, muita gente perdeu pontos por bobagens que poderiam ter sido evitadas com um pouco mais de atenção. — Se o candidato não tem o hábito da leitura e o gosto pela escrita, dificilmente vai tirar uma nota mil. Mas pode escrever um texto honesto e garantir um bom escore — garante Luísa Canella, professora de Redação do Unificado. Encarregada de corrigir os textos de alunos do Unificado e do Unificado Med, Luísa está acostumada a todo tipo de deslize — do uso forçoso de termos rebuscados e de clichês a repetições excessivas de termos, falta de conexão entre as ideias e erros gramaticais bobos. 

Um equívoco recorrente, segundo a professora, é tentar impressionar ou enrolar a banca entregando redações baseadas em modelos ou usando palavras sofisticadas. Dificilmente funciona — o mais frequente é que resultem em textos pouco coesos e na perda de pontos preciosos.

Argumentar e propor intervenção - A premissa básica da redação do Enem é que os candidatos escrevam um texto dissertativo-argumentativo. Instituição responsável pelo exame, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) estabelece cinco competências (veja ao fim da reportagem) segundo as quais se avalia a capacidade dos participantes de articular ideias de diversos campos do conhecimento em um texto que traga não apenas argumentos, mas uma proposta de intervenção que contribua para mitigar o problema apresentado. 

Calendário

« Dezembro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Sobre o Autor

  • José Roberto Duarte, iguatuense, professor do ensino básico, formado em Letras pela Universidade Estadual do…

Parceiros