Sábado, 05 Outubro 2019 00:37

Assédio por intrusão (stalking)

Por Tiago Pereira*
O assédio de modo intrusivo (stalking) é uma prática rotineira no mundo, e em alguns países o seu cometimento é considerado crime, já em outros, gera apenas contravenção penal. Nesse sentido, faz-se necessário falar sobre essa temática no que tange a conduta do infrator, as razões pelas quais os fazem agir de modo agressivo e quais medidas são adotadas no Brasil sobre esse assunto.
O agente ativo da perseguição incessante também é chamado de stalker, e em quase todos os casos é do sexo masculino. Ele inicia suas investidas geralmente através de ligações telefônicas, mensagens, e-mails, e até mesmo aproximação física com a vítima. Dessa forma, as pessoas ficam com medo de outras ações mais contundentes do agressor, pois elas sabem que os stalkers podem atentar contra a vida delas.

Publicado em Redação
Sábado, 05 Outubro 2019 00:33

A população em situação de rua no Brasil

Por Enzo Neves*

No filme “À procura da felicidade”, Will Smith interpreta um vendedor fracassado que enfrenta dificuldades para criar seu filho, quando perde sua casa e passa a dormir em estações e banheiros públicos. Apesar de ficcional, tal contexto assemelha-se ao atual, pois é cada vez mais comum encontrar pessoas que vivem em situação de rua, enfrentando o descaso do governo em garantir direitos básicos e a discriminação por grande parte da população, que se acha superior. Diante disso, deve-se investir em políticas públicas que possam superar essa problemática.
Primeiramente, é possível destacar que são diversos os motivos que levam as pessoas a tornarem-se moradores de rua, como desemprego, problemas familiares ou uso de drogas. A esse respeito, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA), no Brasil existem mais de 100 mil pessoas em situação de rua, sendo a maior parte concentrada em centros urbanos. Assim, nota-se que uma considerável parcela da população enfrenta problemas como fome, falta de higiene e de segurança, evidenciando a ineficiência do governo em garantir direitos básicos.

Publicado em Redação


José Victor Dantas dos Santos*
Em 1789, o Iluminismo consolidou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, garantindo pela primeira vez a dignidade humana a todos. Entretanto, os frequentes casos de violência contra o professor impedem que este experimente o ideal iluminista na prática. Com efeito, à redução da violência contra o educador, o debate entre família e escola é medida que se impõe.
A princípio, os níveis de violência contra o professor no Brasil fogem à normalidade esperada por sociedades civis. Nesse viés, pesquisas feitas pelo Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo apontaram que 44% dos docentes que atuavam no estado afirmaram já ter sofrido algum tipo de agressão - verbal, física, vandalismo. Ocorre que, em outros países, como a Romênia e a Coreia do Sul, essa realidade, presente no Brasil, é diferente, uma vez que o índice de violência contra aqueles chega a ser nulo. Portanto, não é razoável que o ultraje à imagem do docente por meio da agressão se mantenha em um país que almeja ser desenvolvido.

Publicado em Redação
Sábado, 28 Setembro 2019 00:09

O aumento de DSTs entre jovens brasileiros


Vanessa Lacerda Couras de Carvalho*
As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) vêm crescendo no Brasil de maneira espantosa e alarmante, causando repercussão no âmbito da saúde e da sociedade. Desse modo, surgem dúvidas e indagações, para que se encontrem soluções emergenciais e eficazes para o problema, visto que essas doenças podem causar diversas consequências, não apenas na região genital, mas sequelas graves e crônicas no sistema nervoso central e até a morte. Sabe-se que o elevado índice de DSTs está intimamente ligado à carência de educação sexual, além da dificuldade de acessibilidade por parte da população mais carente de saúde pública.
As DSTs englobam várias doenças, dentre elas pode-se destacar: sífilis, AIDS, gonorreia. Independente da orientação sexual, classe social, raça, faixa etária, a contaminação pela ausência de preservativo - principal método preventivo - é o fator primordial para o aumento exacerbado de casos.

Publicado em Redação

Calendário

« Outubro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Sobre o Autor

  • José Roberto Duarte, iguatuense, professor do ensino básico, formado em Letras pela Universidade Estadual do…